segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

De Olhos Fechados para a Vida - Sarah El Khouri

Às vezes...
...na sede de ser compreendidos
a gente esquece de compreender.
E na ânsia de vencer o vazio
nos esquecemos de o preencher com o bem.


E na pressa de encontrar nos esquecemos
de procurar dentro e perto de nós.
E na vontade de não aparentarmos pequenos
nos apegamos numa vaidade tão pobre!


E no sonho de progredir, de obter êxito
esquecemos de valorizar o que já possuímos.
E na iniciativa de doar o que temos
esquecemos de doar o que somos com carinho.


E no desejo de sermos pelos outros amados
esquecemos de verdadeiramente nos amar.
E no medo de não superar o passado
esquecemos de para frente olhar.


E no desencanto de outra vez perder
esquecemos no poder de outra vez tentar.
E na dificuldade de do drama esquecer
a gente duvida de que há como o superar.


E na frustração de ver o sonho desabar
esquecemos que é preciso apenas o reconstruir.
E na dor de ver o caminho escolhido se fechar
esquecemos que há outros caminhos para seguir.


E, assim, tocamos a vida esquecidos de
detalhes que fazem toda a diferença,
de soluções tão simples e pequenas,
de realizações minúsculas, porém plenas.


Esquecemos de uma força em nós, grande e sutil.
E de um Poder Sublime que não nos deixa só,
e de gestos grandiosos, porém servis,
mas que poucos dão o devido valor...


(Sarah El Khouri)