sexta-feira, 17 de julho de 2009

Telas da Reencarnação (R.A.Ranieri)

Eis a história de Tintina:Abôrto e Criança morta.Hoje Ela quer renascer,Toda gente fecha a portaXandoca morreu de ódioDe Maricota do EsteioHoje Xandoca é a filhinhaQue Ela amamenta no seio.Tonho morreu na garrafa.Não Trabalhava, dormia...Morreu e nasceu de novo,Sofrendo paralizia...Morreu Tonico de Souza,Vivia a caluniar...Reencarnado, grita, grita,Mas não consegue falar.Na grande escola da vida,êrro nenhum passa em vão;Deus tem por mestra e vigia A lei da reencarnação.