sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Sentimentos e Doenças

Por sermos espíritos em processo evolutivo, ainda somos portadores de alguns sentimentos, emoções e comportamentos que nos causam vários problemas e afetam a nossa saúde física. Podemos citar como exemplo: egoísmo, orgulho, vaidade, soberba, arrogância, prepotência, medo, cólera, ciúme, mágoa, ressentimento, revide, ódio, inveja, cobiça, culpa, remorso, melindre, ansiedade exagerada, raiva, tristeza, desconfiança, desprezo, queixas, maledicência, angústia, manipulações, mentira, insatisfação, irritabilidade, desânimo, apatia, impaciência, crítica destrutiva, indiferença, agressividade, auto-compaixão, lamentações, amargura, melancolia e calúnias.
A nossa mente comanda todas as funções, todos os órgãos, todos os sistemas, todas as células, todas as reações bioquímicas, estabelecendo o necessário equilíbrio e consequentemente a nossa saúde. Quando os sentimentos e emoções negativas se estabelecem em nossa mente, criamos alterações no comando dos órgãos, na administração dos sistemas, na função das células, no equilíbrio das reações bioquímicas e na harmonia da saúde. O mecanismo é inconsciente, porque nós não desejamos criar doenças. Ninguém deseja sofrer, mas o organismo sujeito às emoções citadas acima se altera e surgem: úlcera, gastrite, colite, enxaqueca, dores musculares, fibromialgia, falta de ar, hipertensão arterial, arritmia cardíaca, angina, infarto, doenças autoimunes, alergia, urticária, eczema, rinite alérgica, bronquite alérgica, psoríase, labirintite, vitiligo, síndrome do cólon irritável, insônia e tantas outras doenças psicossomáticas.
Quando estamos tensos, ansiosos, agitados, estressados, lançamos na circulação grande quantidade de adrenalina, noradrenalina, cortisol, dopamina, acetilcolina que alteram o equilíbrio entre o sistema nervoso autônomo simpático e o parassimpático, que são encarregados de manter os órgãos em perfeita harmonia. Os problemas do dia a dia nos deixam constantemente nestes estados, fazendo com que os mecanismos de autocontrole se percam em suas funções, determinando as alterações e doenças. O cortisol é produzido em grande quantidade pela manhã, para que fiquemos despertos. Se passarmos o dia todo tensos, estressados, produziremos grandes quantidades de cortisol e à noite, ao deitarmos para dormir, teremos insônia, causada pelo acúmulo de cortisol. A adrenalina lançada na circulação produz alterações graves no sistema circulatório, contraindo as artérias de todo o corpo, gerando a hipertensão arterial, a angina e o infarto. Além da contração das artérias, a adrenalina ocasiona taquicardia e arritmia cardíaca. No sistema digestivo, as descargas de adrenalina determinam alterações no processo digestivo, gastrite, úlcera, colite, alterações do ritmo intestinal.
O sistema nervoso autônomo simpático, em geral estimula a função dos órgãos enquanto o parassimpático, em geral retarda a função. Os dois sistemas devem funcionar em harmonia, mas quando nos estressamos ou ficamos alterados e apresentamos sentimentos e emoções negativas, citadas acima, causamos desequilíbrio entre o simpático e o parassimpático, determinando disfunções e doenças.
Por excesso de tensões, ansiedade, problemas e estresse, pode se estabelecer também a anorexia, que é falta total de apetite, que pode levar a desnutrição e desencarne prematuro. Mas o que ocorre com maior frequência é a gula, o exagero na alimentação e apetite voraz, que resulta em obesidade, que consequentemente leva a outras doenças do excesso de peso, como hipertensão arterial, insuficiência cardíaca, diabetes, artrose nas articulações dos tornozelos, joelhos, quadril e coluna lombar.
Para a prevenção das doenças psicossomáticas, podemos encontrar no Evangelho Segundo o Espiritismo, magníficas lições de saúde, porque os ensinamentos do Mestre Jesus exatamente nos levam à reflexão sobre os nossos sentimentos, emoções e comportamentos, convidando ao perdão, à aceitação, à generosidade, à humildade, à caridade, ao altruísmo, à fé, ao respeito e ao amor ao próximo. Vivenciando estas lições e as aplicando na prática diária, estaremos tomando consciência de nós mesmos, facilitando nossa transformação para melhor, possibilitando o alcance da paz, da serenidade e da saúde plena.

Jornal dos Espíritos