terça-feira, 15 de março de 2011

Dúvidas Mais Comuns sobre o Espiritismo

A gente pode matar uma formiga por engano e a bichinha ser o espírito da nossa avó que morreu alguns anos atrás? Segundo o Espiritismo, de jeito nenhum. Mas confusões assim são bem comuns. Todo mundo sempre ouve falar em centro espírita, mas pouca gente sabe ao certo o que acontece em um. Apesar de bastante confundida com práticas de umbanda e candomblé, a doutrina aproxima-se mais das religiões cristãs, já que se baseia no Novo Testamento. "O Evangelho Segundo o Espiritismo, um dos livros que seguimos, tem trechos da Bíblia selecionados para o estudo", diz Suzanne Caputi Marques, trabalhadora do centro O Semeador, em São Paulo.

Ao todo 5 livros reúnem os princípios fundamentais da crença, que surgiu em 1857, com Allan Kardec. A seguir, algumas das dúvidas mais comuns sobre o assunto:

1 - O que é o Espiritismo?
Uma religião, uma ciência e uma filosofia. Os ensinamentos espíritas usam a razão para explicar questões tão amplas quanto: o que somos, de onde viemos e o que determina nossas alegrias e sofrimentos durante a vida.

2 - Já nascemos com um caminho determinado na vida?
Não. O Espiritismo acredita no livre arbítrio, ou seja, que a gente faz os nossos destinos. "Não falamos em fatalismo", diz Suzanne. "Em determinado momento, podemos até ter um único caminho pela frente, mas há sempre alguma opção: ir pela direita ou pela esquerda, por exemplo." As reuniões no centro espírita têm a ver com isso: ajudar nas decisões que tomamos todo dia.

3 - O Espiritismo acredita em Deus?
Sim. Um Deus único, criador do universo.

4 - O que são espíritos?
Todos temos uma parte física, o corpo, e uma parte espiritual, o espírito. Como espíritos, já existíamos antes de nascer e continuaremos existindo depois da morte física. Quando o espírito está na vida do corpo, dizemos que é um espírito encarnado. Quando o corpo morre, falamos em espírito desencarnado.

5 - O tempo de vida de um espírito não corresponde ao de um corpo, então?
Não. Eles têm vidas sucessivas através da reencarnação, o que permite que o espírito evolua e se aperfeiçoe. O espírito encarna e desencarna quantas vezes forem necessárias
para atingir a purificação.

6 - Por que nosso espírito não pode encarnar em um animal?
Porque os espíritos sempre evoluem. Podem até estacionar em existências corpóreas, mas nunca regredir. Não sabemos quantas encarnações já fizemos nem quantas teremos
pela frente.

7 - O que afinal significa tomar um passe?
O passe marca um momento de troca de energia entre o médium passista e o visitante do centro espírita. Todo mundo que procura equilíbrio pode tomar um passe. A única exigência da maioria dos centros é que, antes, a pessoa ouça uma palestra. "Elas acontecem em dias certos e servem como um convite para a reflexão de nossas atitudes no dia-a-dia", diz Suzanne Caputi Marques, do centro O Semeador, em São Paulo.

8 - As palestras seguem regras definidas?
Não. O Espiritismo não impõe um ritual, como a maioria das religiões. Nem se cerca de altares e imagens para adoração. Por isso mesmo os espíritas chamam seus encontros de palestras. E cada uma segue de um jeito, às vezes com mais humor, outras mais sérias.

9 - E a hora do passe?
Esse é o único instante que se repete sempre da mesma forma: com uma prece e a imposição das mãos do passista sobre o visitante. Mas há vários tipos de passes. "Numa primeira visita, a pessoa é recebida com um passe espiritual, o mais abrangente de todos, voltado para a paz interior", diz Suzanne. Em casos de problemas mais específicos, os médiuns indicam uma entrevista individual, chamada de atendimento fraterno.

10 - O que é preciso para virar um médium?
O Espiritismo defende que todos somos médiuns porque, em maior ou menor grau, todos estamos sujeitos às influências dos espíritos. Mas há quem tenha a mediunidade mais apurada e, nestes casos, a doutrina acredita que sejam pessoas com a missão de servir para o conhecimento entre os planos.

11 - Onde ficam os espíritos desencarnados?
Eles estão em toda parte. Ao invés de ficarem à toa, como a gente pode pensar, eles têm suas ocupações. Os mais próximos de nós são os mais imperfeitos, que ainda precisam reencarnar muito para avançar na escala da evolução.

12 - Os médiuns podem se comunicar com os espíritos?
Sim. Mas é preciso estabelecer uma relação de confiança com o passista. As mensagens chegam através da fala, da escrita ou por batidas.