segunda-feira, 25 de abril de 2011

Forças do Mal

Uma contribuição da Irmã Hildete Britto.


Todos dizem sonhar com um mundo melhor, onde haja mais fraternidade, solidariedade
e amor entre os homens, porém, o que estamos fazendo para que isso aconteça um dia?
Cada acontecimento, cada tragédia, cada má notícia que recebemos através dos
noticiários, ou trazidas por outras pessoas que nos cercam, são motivos de alarde,
de pânico e terror. A desconfiança se apodera de cada um.
Todos sonham com um mundo melhor, porém não percebem que dão força e ênfase ao mal.
Quando alguém faz algo de bom pelo seu próximo ou quando acontece algo de bom,
ninguém comenta. Notícia boa não dá ibope. Lá no fundo as pessoas se comprazem
com a desgraça e a alimentam, pois fazem questão de tocar as feridas dos outros
o tempo todo.
É assim que conseguiremos um mundo melhor? E o nosso mundo interior, como anda?
Percebam que a maior parte do tempo nos ligamos e cultivamos pensamentos negativos.
Raramente pensamos em coisas boas. Estamos sempre pensando no mal, revoltados
e com espírito de vingança. É óbvio que o mal parece prevalecer, pois somos
nós próprios que o alimentamos com nossos pensamentos e atitudes.
Enquanto não buscarmos olhar para dentro de nós mesmos, modificando nossos
pensamentos, padrão vibratório e sintonia, não conseguiremos a paz com que sonhamos.
É por isso que captamos no ar uma energia pesada, sombria. Isso é resultado de muitos
pensamentos negativos que circulam em toda a atmosfera.
Repensemos. Ao Invés de estimularmos o mal com os comentários, com a crítica,
a maledicência, façamos uma prece por aqueles que ainda insistem no erro
para que retornem à razão, e roguemos a Deus que nos ampare dando-nos força,
coragem e bom ânimo para seguirmos nossa caminhada,
sempre com pensamentos positivos.
Não nos esqueçamos ainda de que o mal é passageiro, e se ele parece não ter fim
é porque nós o alimentamos. Nosso Pai não quer a dor e o sofrimento para nós,
mas sim que nos aprimoremos interiormente, modificando os hábitos que não
são saudáveis, buscando nossa reforma íntima. Esse é o caminho para erradicarmos
o mal que há em nós, na humanidade e no Planeta. Jesus está conosco nesta luta,
mas que cada um faça a sua parte também.